04 maio 2015

Fomos voar e shop 'till we drop

By, [miss]Framboesa
O sol continuava envergonhado...mas hoje estava calor!(pelo menos de manhã). Tomámos o pequeno almoço no hotel (confraternizámos mais uma vez com hóspedes brasileiros), apanhámos um I-Trolley e rumámos ao I-Fly Indoor Skydiving
I-Troley
O "vôo" do M. foi marcado online para as 9 horas, mas como tinhamos que estar lá meia hora antes, ficámos a observar os outros "voadores" que por lá estavam que já eram pro e faziam piruetas pelo túnel...estávamos a ficar com nervoso miudinho, ele porque era a primeira vez e tinha receio de não perceber as instruções, eu porque...ora...porque sou "eu" ... 

Nota: havia a possibilidade de marcar este vôo com desconto em vários sites, mas através das reviews constatámos que quando assim era, o vôo era agendado de um modo aleatório o que poderia atrapalhar o planeamento do dia, por isso optámos por marcar com hora pre-definida.
I-Fly Orlando
Depois de se equipar, e de receber todas as explicações necessárias, lá foi o M. com o seu orientador de vôo para o tunel de vôo.E foi giríssimo! Parecia que estava a planar no ar, o vento era tal que as bochechas dele abanavam de um modo cómico.O auge da sessão foi quando o orientador o levou até ao cimo do tunel várias vezes a uma grande velocidade :)
Vôo do M.
Saímos do I-Fly com destino ao Orlando International Premium Outlets mas não sei que raio fizemos, desorientamo-nos na avenida para onde devíamos virar e andámos 10 minutos na torreira do sol em sentido contrário ao devido... (bah). Depois de voltarmos todo o caminho para trás lá demos com a localização correta da paragem.Pelo caminho fomos vendo mini-outlets e inocentemente planeámos passsar por alguns deles na volta.Inocentemente porque o Premium Outlet da I-Drive era grande.Não.Era enorme. É uma característica dos Outlets da Florida, mas ninguém nos tinha preparado para o fato dos preços nas lojas serem mesmo 60%.70%,80% mais baixos que o preço normal. E nem sequer eram monos! Se ao início da tarde não havia muita gente, mais para o final havia gente por todo o lado, pessoal com trolleys cheios de compras, muitos (muitos) brasileiros a comprar coisas em serie para depois vender no Brasil onde os preços são exorbitantes...

Algumas ruas do Outlet ainda de manhã
Perdi a cabeça na Guess


E nós que nem somos os maiores consumistas do mundo perdemo-nos completamente...Sem que dessemos pelo tempo passar estivemos lá até ao fim da tarde, quando comemos um hamburguer do Five Guys (entrou para o top 5 e arrependemo-nos de o ter desprezado em Londres por acharmos que era fast food...aqui estava muita coisa gourmet senhores....hummmm) e decidimos que era tempo de regressar.Sim, cheios de sacos.
Five Guys
Perdi a cabeça em mais lojas, aliás...
Dica: levar um mapa com o que interessa visitar assinalado.Não, não vai haver tempo para visitar tudo.

Chegámos ao hotel derreados, mas queríamos muito ir ao City Walk (já que no dia seguinte era sexta e aquilo ía estar a pinha de certeza), por isso enchemo-nos de coragem e mesmo com os músculos todos doridos e a "paciência cansada" apanhámos um taxi para os Universal Studios. Não havia muita gente na rua (estava mais uma vez um briol á noite) pensámos por isso que seria fácil arranjar um restaurante. Mexicano não, porque íamos comer comida mexicana na semana seguinte.Fomos até ao Bob Marley,já estávamos até sentados,mas a música estava tão alta que nem conseguíamos ouvir os nossos pensamentos. Da ementa do Margaritaville, apesar de ter um ambiente muito giro, não conseguíamos escolher nada.Não queríamos sandes, nem hamburguers e com o frio que estava não puxava para o sushi
Mexicano

Margaritaville
Margaritaville

Entrada do City Walk
E pizza? "Whennnnn, pizza, isso comemos em casa...".E o tempo ía passando, e estávamos com frio, regressámos meio contrariados ao Red Oven Pizza que pelo menos estava quentinho por causa do forno de lenha.E gostámos.Gostámos muito...hummm...pizza de forno de lenha com rúcula e ingredientes frescos.

Já mais compostinhos fomos dar uma volta pelos bares da City Walk, visitámos o maior Hard Rock Cafe do Mundo e acabamos por ficar no Pat O' Briens  para um duelo de pianos.
O meu pé no pé do Michael Jordan (tenis a fazer pendant)

NBA City

HRC-O maior do Mundo


Interior do HRC (a imitar o de Lisboa, cof cof cof)
Nós somos fãs de piano bares/singalong bares, e com muita pena nossa não é fácil encontrar em Portugal, por isso sempre que estamos em algum país com alguma tradição neste tipo de entretenimento, aproveitamos.Foi um ótimo fim de serão, o bar estava animado com todos a cantarem em uníssono, o dueling piano divertiu-nos e não fosse o cansaço acumulado (não, nos livrámos dele até ao fim da viagem) ficávamos até bem mais tarde. 
Pat O' Briens - Duelo de pianos
Amanhã tinhamos mais um dia nos Universal Studios, o último dia em Orlando antes do cruzeiro.
Xo,Xo, F.

Sem comentários: