07 outubro 2013

Amish

By, [miss]Framboesa

Ontem vi um documentário sobre os Amish, que, ainda não percebi bem porquê, é um assunto que me fascina. 
O programa relatava o dia a dia de um jovem casal amish e os seus filhos(os da foto), através de entrevistas no seu "meio ambiente" em que eles falavam sobre o quotidiano, sobre as suas crenças e regras. Eles nem deveriam dar esta entrevista porque não lhes é permitido serem filmados ou fotografados e no entanto arriscaram para dar a conhecer ao mundo o seu modo de vida e a sua Fé. E que modo de vida. 
Tão diferente da nossa, sem eletricidade, sem grandes comodidades, sem automóveis, quase sem acesso ao mundo exterior. 
No entanto pareciam-me tão serenos e felizes.Tão simples.
Para eles bastava-lhes o amor a Deus, o amor que os unia e o amor com que criavam os filhos (4 e mais tarde 5...a ideia era terem cerca de 12, como confidenciou a moça, com muita pena de aos 32 já não ir a tempo). 
Claro que me arrepiava a fatiota dela, confeccionada de modo a esconder-lhe as formas femininas ("Porque os homens devem gostar das suas esposas pelo coração, não pelo corpo e para não dar ideias aos homens que coitados têm a luxuria em si"), ou as ideias retrógradas de obediência feminina ou o fato de não fazerem a mais pequena ideia do que se passava por esse mundo fora. Nem quererem saber. 
Mas o que é certo é que me pareciam muito felizes. Genuinamente felizes. Quase tive inveja. Quase!
Xo,Xo, F.

14 comentários:

  1. Quando não se conhece outra coisa, pode-se ser feliz com toda aquela simplicidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que a ignorancia as xx calha bem para sermos mais felizes...nem sei bem o que é melhor :) Bjokas

      Eliminar
  2. Sinceramente não conhecia os Amish mas gostei, é a prova que podemos ser felizes com pouco :)

    mundo-fashion-moda-beleza.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Logo eu que só sou feliz com muito! Sou uma assambarcadora!Ehhhh! Mas apesar de ser uma vida estranhissima, podem-se retirar pequenas liçoes ;)

      Eliminar
  3. quando n se conhece mais nada é se feliz dessa maneira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que é isso mesmo...mas parece que já não vou a tempo! LOLOLOL!Beijinhos ;)

      Eliminar
  4. Desculpa, não tem nada a ver com os amish , já li sobre eles, tenho as minhas ideias, confunde-me um pouco não quererem aceitar o progresso e outras coisas mas enfim, estou aqui primeiro para retribuir te a visita e tornar-me tua seguidora, e para me confessar rendida, acho que é o blog mais bonito que já vi. As tuas galochas devem ser louboutin de certeza... Parabens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também me confunde, mas ando a atravessar uma fase em que por xx gostava de me ausentar e fingir que não percebia nada deste mundo :) Obrigada pelo simpático comentário...puxa "A" Marta a dizer tão bem aqui do estaminé....as minhas galochas coraram!!!

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Sim, t~em qq coisa de fofos não é? (E de estranho tambem...ihhhh)

      Eliminar
  6. O mundo de "culturas" como os Amisch, interessam-me bastante...! Olha passei por acaso e gostei muito deste cantinho, já estou a seguir!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
  7. Já assisti mil vezes este documentário! Nasci amish e não sabia! Vivi tudo o que eles vivem, na minha infância, e ainda mantenho quase tudo (fogão à lenha, costurar minhas roupas, dedicação à vida familiar, modus vivendi rural e apartado do mundo, quase toda a água que uso vem da chuva, apenas a energia elétrica ainda me liga ao mundo (mas disto meu marido não abre mão); mas nesse caso, já estou buscando a alternativa dos moinhos de vento que estiveram presentes nas terras de minha família, quando eu era criança... Sou muito feliz e as pessoas comentam isso! No meu perfil, no facebook, tenho amish como amigos, é só ir lá e comprovar. Sei mais de "nossa" comunidade lá, do que essa baderna em que vive este país aqui, Não concordo com tudo que eles seguem, mas amo tudo que eles escolheram como vida, talvez porquê seja um espelho da minha. Em tempo: David e Miriam não foram "shuneds" (excluídos).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que interessante...tens uma vida completamente diferente da minha...mas o que interessa é que cada um encontre a sua própria felicidade :)

      Eliminar

Yep! Se fosse a vocês escrevia qualquer coisa, senão fico a pensar que eu é que tenho razão(Obrigada)