28 novembro 2011

Meu fado, meu fado, meu fado.

By, [miss]Framboesa


O Fado nasceu um dia,
quando o vento mal bulia
e o céu o mar prolongava,
na amurada dum veleiro,
no peito dum marinheiro
que, estando triste, cantava,
que, estando triste, cantava.

Xo,Xo, F.

Sem comentários: