19 março 2011

Amo-te muito Pai!

By, [miss]Framboesa
Tratas-me sempre como uma princesa.
Lembro-me de me servires o pequeno almoço no hotel onde trabalhavas nos dias em que folgavas à tarde...
Os outros hóspedes olhavam e certamente se interrogavam quem seria aquela menina ali sozinha, certamente uma menina rica, a ser servida com tanta pompa numa mesa de restaurante discreta, com sumo de laranja natural, bolo, torradas e chocolate quente...
E perguntavas: "A mademoiselle precisa de mais alguma coisa?" 
E eu ria, ria! 
"O que é mademoiselle pai?" 
"És tu!" 
E ficava tão contente por ser uma mademoiselle!
E fazias exactamente o mesmo quando me levavas à creche na tua lambreta velhinha...
Mesmo no meio das dificuldades e das tuas ausências forçadas pelas duras circunstâncias da nossa vida, nunca me deixaste faltar nada, nunca permitiste que me apercebesse que estávamos longe de viver um conto de fadas e que muito do brilho da minha infância foi obtido à conta de muito sacrifício. E com isso aprendi muito, cresci muito e bem e posso-me orgulhar de ter os mais bonitos valores que me transmitis-te.


Tu e a mãe são os pilares da minha vida.


Obrigada por tudo Pai!
Amo-te muito!
Xo,Xo, F.