26 novembro 2015

(Obrigada)

By, [miss]Framboesa
Agradeço muitas vezes todas as minhas bençãos, talvez não o faça tantas vezes quanto deveria, mas faço-o amiúde o que já de si é uma benção, ter tanto para agradecer.

Este ano, especialmente, tenho muito, muito a agradecer.

Dizem que quando sentimos que estamos prestes a perder algo ou alguém, é que lhe damos o devido valor e nunca isso foi tão verdade na minha vida. E é duro quando nos confrontamos com o cliché em toda a sua plenitude e crueza. Felizmente, foram raros os momentos na minha vida em que fui confrontada com esse tipo de angústia, só superados com muita, muita fé e a íntima certeza que hoje poderia agradecer o ultrapassar dessa tormenta.
Por isso agradeço.
Agradeço infinitas vezes os momentos maravilhosos deste ano, o realizar de sonhos, a família fantástica que tenho, os amigos que me fazem sorrir.Agradeço o marido que Deus colocou na minha vida e os Pais que escolheu para mim.Agradeço as dificuldades ultrapassadas e o apaziguar de grandes (enormes) tempestades.

Obrigada do fundo do coração!
Xo,Xo, F.

25 novembro 2015

Hoje ouvi a primeira musica de Natal no radio.Ouch!

By, [miss]Framboesa
Então uma pessoa passa quase três meses de baixa, albergada na casa dos papás carregada de mimos e afins. Nos entretantos vai transferindo tudo o que lhe faz falta durante a recuperação, para o seu quarto de solteira (coisa pouca) (mentira, foi muita, muita coisa). 
Chegamos a Novembro e uma pessoa regressa a casa e tenta encarrilar (a custo) no quotidiano interrompido, regresso ao trabalho, rotina pessoal e doméstica... tenta também organizar-se com toda a tralha que acumulou em casa dos pais + presentes de aniversário +  premios de passatempos + roupa de Verão a trocar pela de Inverno ... 
Como tem bastantes dias de férias por gozar, aproveita esses dias para se organizar, até porque a época natalícia está aí e o reboliço relacionado com a época aproxima-se a passos largos. Pensa em tirar uns dias de relax, nada de maluqueiras para não escavacar o braço e o ombro. 

Mas devido a uma insanidade mental qualquer induzida pelos medicamentos, pela fisioterapia de calibre tortura ou pelos valores das viagens em last-minute, uma pessoa mete-se num avião para Barcelona, onde embarca num navio durante 3 noites para Génova, fica por aí três dias e depois regressa durante 4 noites noutro navio para Lisboa. E ainda arrasta para esta aventura tresloucada os cunhados que se deixaram convencer em pouco mais de 5 minutos de conversa para embarcarem no seu primeiro (e segundo, vá) cruzeiro, marcados à doida.(E dizem os boatos que adoraram!)

Foram 10 dias intensos (qual relax qual quê...), com muita paródia, riso até às lágrimas, muitas comezainas (ah la bella italia...) milhares de fotos registadas por 4 telemóveis e 3 máquinas fotográficas, (muito) poucas horas de sono, alguns premios ganhos em torneios, canecas e chás "oferecidos" pelo navio (cof cof cof)... Dias que nunca poderiamos prever há 3 semanas atrás (até porque numa realidade paralela qualquer, deviamos estar a entrar nos eixos e voltar à rotina e não a deambular por Cinque-Terre, a palmilhar as Ramblas ou a dar belos mergulhos antes do jantar)...Dias que nunca iremos esquecer!

Hoje ouvi aterrorizada a primeira musica de Natal na radio. 
Tenho um (UM!) presente de Natal comprado. 
Custa-me a crer que estamos quase em Dezembro.
A nossa sala é uma amalgama de resteas dos 3 meses fora (cuja organização foi interrompida pela preparação relâmpago para a viagem) + despojos desta recente aventura.Andamos todos a arrastarmo-nos e com sérias dificuldades em recuperar o sono perdido.O meu braço tem-se lamentado.Há uma seria probabilidade de só conseguir fazer a árvore de Natal lá para dia 23 e da mesa da Consoada para 14 pessoas ser montada no balcão da cozinha.

Ando estafada.
Repetia tudinho :)
Xo,Xo, F.

08 novembro 2015

A pausa

By, [miss]Framboesa
Tanta coisa mudou desde Agosto e tanta coisa vem por aí!!!
A baixa de três meses (os meus pais foram fantásticos como sempre, o meu marido igual a ele mesmo-love ya Pe), uns dias terríveis (mesmo,mesmo, os piores do ano), as melhoras lentas, o recente regresso a casa, a fisioterapia que deve durar até á Páscoa,  e...e...



Xo,Xo, F.